Quem somos

O MICC (Associação de Integração Campo-Cidade) é uma instituição sem fins lucrativos.

 

Somos um grupo de pessoas que busca a conscientização e a união de forças pela valorização da terra e de quem nela trabalha.

 

O que nos une é a interdependência entre a zona rural e a zona urbana: as pessoas da cidade precisam dos produtos agrícolas para manterem seu abastecimento e os agricultores conseguem seu sustento com a venda do que produzem.

 

Para evitar a especulação alimentar e ação dos atravessadores, recebemos verduras e legumes mais saudáveis com preços menores, direto dos produtores e vendemos às comunidades. Assim, o MICC contribui para que os pequenos agricultores não vendam sua propriedades.

 

No mundo globalizado o que vale é a mercadoria, o lucro, o transgênico e a monocultura latifundiária que favorece as empresas de química ou inseticidas.

 

Nós do MICC defendemos que todos tenham acesso a uma vida com mais saúde, sempre respeitando a natureza.

Origens

1986

1988

1989

1991

1993

1997

2008

A FUNDAÇÃO
O MICC iniciou como uma rede de apoio a reforma agrária – RARA. Surge na Zona Leste um grupo com o intuito de articular lutas Campo Cidade: da mesma forma se inicia outro grupo em Interlagos e um terceiro em São Miguel.
FINALIDADE: Visitar acampamentos e pequenos produtores rurais, discutir a reforma agrária, desemprego, moradia, eleições...

INÍCIO DAS PARCERIAS COM ASSENTAMENTOS
Início da comercialização do assentamento de Porto Feliz.
FINALIDADES: Despertar a consciência das pessoas do campo e da cidade para uma mudança nas relações comerciais. Adquirir produtos diretamente do produtor sem atravessador. Proporcionar a organização tanto dos produtores como também dos consumidores. Incentivo para a volta ao campo. Empenhar-se por uma alimentação saudável.

A região Belém destinou o gosto concreto da CF para compra de um sistema de irrigação para o assentamento de Porto Feliz

COMERCIALIZAÇÃO E VISITAS AOS ASSENTAMENTOS
Os setores de Vila Alpina e Sapopemba se uniram e intensificaram as visitas e a comercialização com outros assentamentos: Itapeva, Promissão, Iperó, Sumaré, Aldeia dos Guaranis – Itanhaém. A venda se fazia em sistema de feirinhas nas igrejas.

COMPRA DO VEÍCULO
A região Belém destinou 80% da arrecadação da CF para compra de um veículo facilitando a busca e a distribuição dos produtos comercializados.
 
KIT COM 8 PRODUTOS
Mês de agosto iniciou-se o projeto de parceria com os Pequenos Produtores de Ibiúna, no sistema de KIT, com 8 tipos de verduras e hortaliças.

NOME E LOGOTIPO
Concurso para nome e logotipo do Movimento. Elaboração do Estatuto e organização interna.

O MICC institucionalizou-se tornando-se uma Associação.

DIRETORIA DO MICC
Presidente:
Flávio Roberto de Castro
Vice-Presidente: Cecília Margarida Martinelli
Secretária: Aurea Rosa da Cruz
Vice-Secretário: Vilma Soares de Moraes,
Tesoureira: Roseli Ferreira Cabral Furtado,
Vice-Tesoureiro: Cristiane Neiva Busch
Conselho Fiscal:

Marina Bedin

Susi Casado Silveira Miguel

Maria Aparecida Romanin